30 de novembro de 2010

Resenha: Halo - Um amor que ultrapassa as barreiras do Céu e do Inferno (Vol. 01)

  Uau, quem disse que todo poeta tem que ser bonzinho?


 Jake: Supostamente, não deverias dar spoiler minha querida.
 Eu: Bem, na verdade não é um spoiler, apenas disse que um certo poeta não é necessariamente bonzinho, spoiler foi você que apareceu e se entregou.
 Jake: Mas foi você quem acabou de falar que o tal poeta sou eu.
 Eu: Ah que seja. Não tem nada de mais em dizer que você é um poeta badboy, sexy, e totalmente meu tipo.
 Jake: Hum, mais uma fan?
 Eu: Ah que grosseria me chamar de mais uma! Eu sou especial!!!
Jake: Desculpe querida, já quebrei muitos corações, e minha atenção pertence unicamente a uma pessoa.
 Eu: - Realmente ofendida. - Detalhe que você disse atenção, porque coração não deve ter.
 Jake: - Sorrio ao meu estilo.
 Eu: - Babo um pouquinho até me recompor. - Ah qual é, larga da Bethany, eu tenho muito mais a oferecer!
 Jake: Claro, claro. Que tal eu lhe entregar a carterinha de membro 666 do meu fan clube, e esse lindo modelito preto com direito a capuz. Ideal para ser usado em encontros macabros e reuniões góticas.
 Eu: - Faço cara de desdém. - Credo, como se conversar com você já não fosse loucura o suficiente, você ainda quer que eu use isso?
 Jake: - Lanço a ela um olhar penetrante e dou-lhe as costas, seguindo na direção oposta.
 Eu: Nãoooooo! Eu uso, eu uso...!!! - Noto Gabriel olhando a cena e balançando a cabeça decepcionado. - Oiiii, vem sempre aqui? 


Ok gente, não desanimem com esse meu show ridiculus profundus... Halo tem muito a oferecer, mas é que eu acabei de terminar, e eu ainda estou com as emoções borbulhando!!! Sendo assim... Vamos aos dados técnicos:





Sinopse: "Nada demais acontece na pacata Venus Cove, até o dia em que três anjos, Gabriel, Ivy e Bethany, são enviados do Céu para proteger o lugar contra forças obscuras que começam a surgir.
 Disfarçados como irmãos, eles tentam levar uma vida comum. Gabriel torna-se professor da mesma escola à qual Bethany - a caçula - é enviada para estudar. Mas Beth, atrapalhada pela sua inexperiência como ser humano, apaixona-se por Xavier Woods, o belo representante da escola. Uma situação que não só poderá comprometer sua existência como anjo, mas principalmente, sua verdadeira missão. E tudo ficará ainda mais confuso para Beth quando um garoto charmoso, sedutor e mortal chegar à cidade.
 Eles terão de dar duro para ocultar sua verdadeira identidade e, acima de tudo, suas asas."




Título: Halo - Um amor que ultrapassa as barreiras do Céu e do Inferno (Vol. 01)
Título Orginal: Halo (Vol. 01)
Autor: Alexandra Adornetto
Editora: Agir
Número de páginas: 469 (contando com os agradecimentos na última página)





  
 Por onde começar? Gente, é realmente difícil definir. Mas tudo bem, vou primeiro tentar explicar a vocês, a minha incrível força de vontade para NÃO terminar o livro. Foi difícil gente, eu tentei, por tudo. Pelo menos fazer ele durar um pouquinho mais. Mas não, eu não consegui, eu falhei terrivelmente nisso, e terminei o livro agora pouquinho, as 3:30 da matina! 
 Minha sorte é não ter aula nas terças...
 Estou realmente impressionada com a história e a autora. Alexandra Adornetto me deixou praticamente sem palavras, e já digo agora, que depois de ler Halo, acho difícil ela superar o próprio trabalho, mas com toda certeza coloco fé nela.
 "Anjo é o novo Vampiro" é a frase do momento. E definitivamente depois dessa fase vampiro (que ao menos para mim ainda não terminou!), os anjos estão chamando muito atenção. Halo segue um estilo completamente diferente dos outros livros sobre anjos que eu já li. É leve, delicado, apaixonante. Tem as pitadas certas de mistério, romance, intrigas, drama e ação.  Todos os personagens tem seu brilho, uma personalidade própria e cativante. Do início ao fim eu fui surpreendida e agradada. A narrativa é muito boa, detalhada e de fácil compreensão.  Poucas dúvidas ficam no ar, apenas uma certa angústia do final, na mesma medida de calma e proteção, como se estivéssemos envolvidos pelos braços de Xavier (desculpe aos meninos, podem substituir por Ivy, ou não, gosto de yaoi ;D).
 Bem, Bethany é uma protagonista amável. Ela é uma típica mocinha, mas muito mais fofa, delicada e forte a sua maneira. É uma verdadeira anjinha, e fico atônita até agora com a incrível capacidade da autora de fazer com que nos identifiquemos com essa personagem, entendendo sua dificuldade em se adaptar em um mundo que ela realmente não conhece, como se de certa forma fosse a nossa primeira vez na Terra também. Realmente me apaixonei por ela e pelo amor dela com Xavier.
 Xavier já é um mocinho um tanto diferente. Ele é forte, mas um tanto impotente, mas nem por isso deixa de dar o máximo de conforto e proteção que pode. Ele é engraçado, decidido, forte, e sempre sabe o que dizer. Acho impossível se decepcionar com ele, porque ele é perfeito até nas imperfeições.
 Já Gabriel, simplesmente não tem imperfeições... Ok, posso falar que ele é um tanto frio as vezes, poderia se abrir um pouco mais, me deixar confortá-lo... (xD) Ele é incrível. A visão de um homem maduro, confiante e experiente. Preza coisas lindas, e tem uma índole impecável (literalmente). Ele decepciona algumas vezes, mas não por muito tempo. Eu gostaria muito que nos próximos livros ele tivesse mais enfoque... Ou quem sabe um livro só dele?
O mesmo devo dizer de Ivy. Ivy me surpreendeu muito, porque, quando eu li sinopses do livro (e digo agora que eu fugia das resenhas, sim, fui uma menina má! Eu simplesmente estava evitando qualquer mínimo detalhe de Halo, pois eu sabia que iria amar, e queria fazer todas as descobertas e seguir os caminhos sozinha), eu imaginava ela com uma personalidade bem diferente, mas no entanto, ela é simplesmente uma irmãzona. Não é certo dizer que ela é uma mãezona, porque mãe sempre sabe quando você vai fazer algo errado, e nem sempre confia tanto assim em você sem querer dar uma proteçãozinha extra. Já uma irmãzona, é mais "parceira". Ivy é exatamente assim, ajuda Bethany em tudo que pode, mas também sabe bancar autoritária e exigir responsabilidades de nossa querida protagonista.
 Molly, a melhor amiga de Bethany, é uma garota interessante. Aloprada e fútil a maior parte do tempo, ela sabe se mostrar uma boa conselheira algumas vezes. No fundo é uma garota boa, mas muito assediada pela mídia, o que não é nada incomum.
 Por fim, mas nem um pouco menos importante, temos Jake... Ah Jake... Ele é incrível. Não tenho muito o que dizer, descubram por si próprios, pois é justamente aqui, que entra a magia em Halo (ou devo dizer sombras?).
 Bom gente, finalizando, eu gostaria de dizer que adorei muito o livro. Ele é bom do início ao fim, sem ser monótono em parte alguma. Fiquei muito emocionada em diversas partes, com direito a lágrimas, gritinhos, e outras reações turbulentas. Eu indico tanto para o público feminino quanto para o masculino, e desde adolescentes a adultos. A narrativa é bastante descritiva, onde a autora "perde" várias páginas explicando o local, ou mesmo os sentimentos dos personagens. Eu não costumo gostar muito disso, mas eu achei que a autora soube medir a dose certa do quanto descrever. Como eu disse antes, é de fácil entendimento, tudo que ela descreve, é possível imaginar perfeitamente. Mal posso esperar pelo próximo!!!

 Por último, gostaria de compartilhar com vocês uma curiosidade. Não conheço muito da vida de Alexandra, e como fugi das resenhas de Halo, não sei se mais alguém notou, mas achei algo um tanto peculiar durante a narrativa. Em uma certa parte do livro, Bethany lê a lápide de um túmulo, onde o nome da criança falecida é "Amelia Rose". Curiosamente, alguns capítulos antes, descobrimos os nomes completos de Molly e Bethany. E adivinhem? O segundo nome de Molly é Amelia, e o segundo nome de Bethany é Rose. Coincidência? Proposital? Eu realmente gostaria de saber.

Beijocas pessoal!





Paula Duda

7 comentários:

A Guardiã disse...

SIMPLESMENTE AMEI!! PARABÉNS!!

Sua resenha ficou muito boa!! E este seu papinho com o Jake...ehhhhh vc realmente é das minhas ! Adoro o Sexy badboy que sempre aparece em cada livro...mas sinceramente...não troco o Xavier por nada!! Seu sorriso de 100 watts ainda me deixa molinha, molinha...heheehheeh

Tua acredita que eu não tinha me ligado na curiosidade da lápide e os nomes do meio da Beth e da Molly...guria observadora vc! Parabéns!!

'Aline. disse...

Nossa, amei sua resenha *-*
Você disse tudo e mais um pouco que eu queria dizer do livro e não sabia como :)
E o que foi sua conversa com o Jake? muuuito boa, vc tem talento pra escrever õ/
Difícil um bad boy não me conquistar e dessa vez o Xavier não deixou *-*
Não tinha me tocado da lápide, será que tem a ver? faria muito sentido mesmo

Parabéns pelo blog meninas, eu não comentei nos outros posts (provas de final de ano :s) mas dei uma olhada e adorei tudo, principalmente o jeito divertido como vcs escrevem
Aaah, achei o blog pelo twitter do blog agito :)

Ps: só eu acho que a Molly e o Gabriel tem que ter algo no outros livros? queria ver a "barreira" dele sendo quebrada *-*

◕‿◕ disse...

Oi Aline!
Muito prazer em conhecê-la \o
Concordo com vc, acho que a Molly e o Gabriel tem que ter um envolvimento nos próximos livros \o espero que tanto a Molly quanto a participação dela na narrativa amadureçam \o

Adorei seu comentário, muito obrigada por tudo ^^
Bjos

Paula Duda

ps. sobre as provas finais... estamos na mesma suhshsuhuss

Laila Ribeiro disse...

Q fofa!!!
Adorei seu ataque inicial!!!
Sorri d+ aki...
Obrigada por esses momentos divertidos!!!
PARABÉNS pela resenha!!!
Abração!!!

Naniedias disse...

Adorei sua resenha =) Super original =)
Sabe que eu não tinha ligado as coisas... Agora também fiquei curiosa... Amelia Rosa... Tem algo aí...

Luka disse...

Paula Duda,

Amei sua resenha empolgada rsrsrs Ei, esse lance da lápide passou batido. Nem me toquei ... Será ?? Eu também fiquei curiosa.

Bjs

Regiane Cristina S. disse...

Eu vi muitos comentários ruins sobre Halo que até desanimei de lê-lo esse ano. É claro que não vou me deixar influenciar, pois eu só vou saber se é bom ou não, lendo.

Vou ver se consigo ler esse livro até fevereiro. E a sua resenha sendo positiva, me animou mais.

Parabéns pela resenha, ficou ótima!!!

Beijinhos,

Ler e Almejar