28 de fevereiro de 2011

Filosofando: Enterro Mecânico

 É impressionante o que o ser humano é capaz de criar a partir da dor
 Tal sentimento, sem titubear, é a maior fonte de inspiração dessa raça - afirmo empiricamente
 Desde que nascem, até que morrem, esse é o sentimento mais vivido e fluente, saboreado através das mais diversas formas e maneiras, tão inúmeras quanto a quantidade de infinitas combinações algorítmicas
 Não é o amor que move o mundo, é o sofrimento obtido através do convívio com a dor
 Ela é tão intensa e suas doses são tão assíduas em nossas vidas que, por muitas vezes, impossibilitam a continuidade dessas, daí resulta em suicídios e homicídios
 Há seres que são incapazes de amar, mas não há um que seja incapaz de sofrer, sendo esta uma aptidão nata
 A habilidade e capacidade de sentir dor, do ser humano, é incontestável e incalculável, tamanha que é
 Para aqueles que amam e ainda negam a existência da alma, justificando o sentimento com ciência humana, nunca poderão explicar a origem da dor dilacerante e não-física, inconstatável por métodos e exames médicos e científicos, que se instala em nosso peito, causando sintomas das mais graves e variadas doenças, dor que ninguém é capaz de evitar ou curar
 E quando se percebe que, apesar de rogar, implorar e clamar, os supostos ''seres superiores'', personificados em amor, estão a milhas de luz em distância, é compreensível a solidão e o desconsolo: não há ninguém a vir em socorro, não há salvador, não há esperança e, se houvesse, a significância do ser perante aos ''divinos'' é nula, afinal, qual criador, cujo ama sua criatura, permitiria que tal doença, a dor, a infectasse, sem mover um músculo para amenizar seu espírito?
 Se vivemos na ante-sala do Inferno, o que será ele então?
O ato de dar a luz, nascer e morrer está constituído em dor
 A morte, nada mais é que o afastamento eterno e forçado, de quem se ama, de nossas vidas, e não implica necessariamente na morte literal e física, mas sim no Adeus
 Dizem que a dor é uma peça fundamental e indispensável do plano da existência, chave para o crescimento e amadurecimento psicológico humano, mas a verdade é que a cada nível de superamento alcançado, uma parte de nós é violentada e morre, e tão logo o processo se repete com frequência, deixamos de ser nós mesmos, perdemos uma parte de nossa identidade para poder sustentar a imunidade à dor

 Me sinto indecisa entre a cruz e a espada, entre vender minha alma por uma dose de morfina sentimental e evolução intelectual, ou ainda ser vulneravelmente autêntica à dor

" [...] Toda vez que você cai, e toda vez que você tenta
Todo sonho bobo, todo o compromisso [...]

[...] Tudo que você amou, e toda vez que você tentou
Todos estão assistindo, e todo mundo chora [...]

 [...] Não há nada que eu possa dizer

Não há nada que eu possa fazer, agora

Lá em cima no mundo, bem alto [...] ''


(Goodnight, Travel Well - The Killers)


Ainda é impressionante a potencialidade e incomparabilidade desse combustível que é a dor.



Nanda

Um comentário:

Yas ;) disse...

QUE LINDO *-* Você escreve muito bem! Quer ser parceira do meu blog? www.fragmentosdosilencio.blogspot.com