16 de novembro de 2010

Resenha: Irmandade da Adaga Negra - Amante Sombrio (Vol. 01)

 Olá gente!
 Mais uma conhecida série de vampiros... Para maiores de 18 anos!!!
 Então, estou aqui, porque acabei de ler o primeiro livro dessa série que já me conquistou! O que não parece ser tão difícil nos últimos tempos... Mas vamos aos dados técnicos:




Sinopse: "Nas sombras da noite, em Caldwell - Nova Iorque -, desenrola-se uma sórdia e cruel guerra, entre vampiros e seus carrascos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Ainda sim, nenhum deles deseja aniquilação de seus inimigos mais que Wrath, o líder da Irmandade da Adaga Negra.
 Wrath é o vampiro de raça mais pura dentre os que povoam a terra e possui uma dívida pendente com os assassinos de seus pais. Ao perder um de seus mais fiéis guerreiros, que deixou órfã uma jovem mestiça, ignorante de sua herança e destino, não lhe resta outra saída senão levar a bela garota para o mundo dos não mortos.
 Traída pela debilidade de seu corpo, Beth Randall se vê impotente em tentar resistir aos avanços desse desconhecido, incrivelmente atraente, que a visita todas as noites, envolto em sombras. As histórias dele sobre a Irmandade a aterrorizam e fascinam. Seu simples toque faísca, um fogo que pode acabar consumindo a ambos."



Título: Irmandade da Adaga Negra - Amante Sombrio (Vol. 01) 
Título Orginal: Black Dagger Brotherhood - Dark Lover (Vol. 01)
Autor: J.R. Ward
Editora: Universo dos Livros
    • Número de páginas: 447 
    (contando com o primeiro capítulo do segundo volume)





     

 Como eu disse antes, eu realmente amei o livro. A idéia e a construção delas foi muito bem elaborada, muito bem articulada. Normalmente, os livros não me surpreendem muito, eu quase sempre consigo adivinhar os principiais detalhes da trama, o que acaba fazendo perder um pouco a graça. Mas isso não aconteceu com Amante Sombrio! Eu fui surpreendida diversas vezes e várias vezes ficava implorando para que algo desse certo sem saber que caminho a autora tomaria... E devo dizer que ela acertou em todos os caminhos! 
 Os personagens centrais da trama são ótimos. Claro que em alguns momentos Beth é um tanto clichê, mas ela me surpreendeu bastante, e digo que ela representou bem o papel de mocinha sem ser uma "pastel", como normalmente acontece nos livros de vampiros (repito NORMALMENTE). Já o nosso mocinho... Oh Deuses... Que homem!!! Passei o livro inteiro com inveja da Beth. Ele é totalmente arrogante, cruel, assassino, impossível e mandão. Mas sabe como conquistar uma mulher. Eu ao menos fiquei caidinha por ele... Não vou revelar muito para vocês, para não ser spoiler, pois eu adorei conhecer cada detalhe desse misterioso homem, com uma história emocionante, com ações incríveis. E claro, não posso deixar de falar um pouco sobre os outros personagens... Os irmãos (da Adaga Negra), o policial "Bonzão" (Butch), e mesmo Marissa e Wellsie são muito interessantes. Mas infelizmente só saberemos mais deles nos próximos livros da série, que destina cada livro a um personagem principal. Deixo claro às garotas que todos são apaixonantes, mesmo sabendo pouco deles.
 Algo que achei muito interessante, foi que o vilão principal deste primeiro livro é retratado em diversos capítulos, tal como seus passos. Não lembro de ter visto isso em outros livros, mas achei muito interessante essa visão de perto das ações dos malvados, saber como eles constroem seus planos e o próprio crescimento e aperfeiçoamento de suas técnicas. 
 Por outro lado, eu não gostei muito da maneira da autora escrever. Até o final do livro eu me acostumei, mas de início foi muito incômodo. Eu não entendi bem o porque eu não gostei, mas acho que foi o fato de haver uma distância do narrador e os personagens, e não sabermos quem narra a história. Ou seja, ele é onipresente e onisciente, mas dá um ar de distância. Sem falar que algumas vezes a cena muda apenas com alguns espaços, e se você não se dá conta, fica completamente perdido no que está acontecendo.
 Fora esse detalhe de não-conexão com o estilo de escrita, eu achei a história fantástica. E ah, não posso esquecer. Aqueles que tem coração fraco, mente celibatária ou são menores de idade, aconselho a nem chegarem perto! O livro é repleto de cenas eróticas, o que eu acho muito real, e também natural, mas pode chocar algumas pessoas.
 Para quem já leu "Senhores do Mundo Subterrâneo" (aquele de Beijo tal coisa, Beijo outra coisa), segue o mesmo estilo que, pessoalmente, me apaixonei. Por sinal, segue tanto o mesmo estilo, que todos os livros dessa série, tem a palavra "Amante" (Lover) no título. Bonitinho né? Ou devo dizer, safadinho né? 

 É isso gente! Vou dormir agora... (Sim, eu liguei o pc de novo só pra escrever, tsc tsc tsc...)

Beijones!




Paula Duda

2 comentários:

Laila Ribeiro disse...

Eu amo mto a Irmandade!!!
Adoro a forma como a autora construiu esse mundo fantástico, que sempre nos leva a ficar surpresos com os desfechos...
Os irmãos são um caso a parte... cada um mais gostoso que o outro... opa... eu podia ter falado isso em voz alta? kkkkkkk!!!
Parabéns pelo post!!!
Que venha mais livros maravilhosos como a Irmandade da Adaga Negra!!!
Abração!!!

Renata G. de Souza disse...

Amei sua resenha *-*
O blog está demais meninas!! Espero que cresça ainda mais ;D
Eu amo essa série *-* Cheio de guerreiros fortões, protetores =D Quem não quer um destes?
Já li Amante Sombrio e Amante Eterno, os dois são ótimos, e não sei dizer qual eu gosto mais =P
Agora estou esperando chegar Amante Desperto que dizem ser o melhor *-* E como eu sou apaixonada pelos bad boys, Zadist é um dos meus preferidos ;D

E essa série "Senhores do Mundo Subterrâneo" é ótima também *-* Li o primeiro na internet, então vou comprar o 2º beijo mais sombrio *-*
Bjus =*
http://leiturasdokokoro.blogspot.com/