16 de novembro de 2010

Resenha: Beijos de Vampiro (Vol. 01)

 Enfim, terminado! 
 Não que o livro fosse longo, é bem facinho e rapidinho, e como visto em algumas horas você devora ele.
 Achei que eu ia ser a primeira a postar uma resenha no blog - matei aula da faculdade hoje de manhã, para ficar em um banco em baixo de uma árvore, lendo o livro, e quando me dei conta era quase 11 A.M. (e eu vou embora as 11:20 A.M., que é quando a aula termina e meu pai me busca com o carro), então pensei que não valia a pena começar a fazer, mas essa aí (Paula Duda), me passou a dianteira! 
 Vim fazer a resenha do livro, que parece ter sido esquecido pela maioria dos sites e blogs que tratam sobre esse tema, sendo que o livro é um sucesso lá fora! 
 Então, como minha mana diz, vamos aos dados técnicos:











Sinopse: "Novos moradores sempre causam impacto quando chegam a uma cidade pequena. Ainda mais se vão morar em uma velha mansão abandonada, que todos juram ser mal-assombrada. Quem são, ou melhor, o que são eles? Poderiam ser vampiros? Raven, uma garota de 16 anos, louca pelas criaturas das trevas, gostaria muito que isso fosse verdade. E ela gostaria de saber o que poderia acontecer caso o lindíssimo filho dos forasteiros a beijasse."
Título: Beijos de Vampiro (Vol. 01)
Título Original: Vampire Kisses (Vol. 01)
Editora: iD 
Autor: Ellen Schereiber 
Número de Páginas: 239





 O que dizer? Fofo demais e... revoltante!
 O livro é um charme, com uma caractéristica bem destacada, e que eu simplismente amo, que é a de referências: ''banda tal'', ''chocolate tal'', ''programa tal'', ''livro tal'', ''atriz/ator tal'', etc... Para mim isso deixa o texto muito mais próximo da nossa realidade, e não em um mundo pararelo. É cheio de detalhesinhos assim e que eu fico louca para enumerar, mas ai perde a graça para quem quer ler, então, matraca fechada! É simplismente envolvente, você ler coisas que você gosta, ali, sendo assinalados, e descobrir que os personagens podem ter muitos gostos em comum com você! É ótimo você estar lendo e derrepente ver algo do seu universo, que você gosta e é fã, ou até mesmo odeia, e apontar, gritando: ''Uau, eu conheço, eu conheço!''
 Sou uma pessoa com problemas em não dar spoiler, mas vou tentar ser o máximo cautelosa possível.
 Bem, o livro, quando comprei, achei que era como Diários do Vampiro, ou similar. Como se pode ler na sinopse, é a típica coisa: uma família rica se muda pra cidade, ninguém sabe nada sobre eles, além de fofocas, e que eles costumam ter hábitos incomuns e que uma garota - a mais impopular - é o alvo da atenção do filho do casal. Até ai foi o que eu imaginei, mas depois de virar somente algumas páginas, descobri que estava redondamente enganada!
 No ínicio as coisas são meio superficiais, os capítulos são pequenos - algo que eu gosto, porque não consigo parar de ler até terminar o capítulo, uma mania minha, detesto parar no meio - e relatam até boa parte do livro acontecimentos aleatórios, que claro, são importantes para construção da história, mas mesmo assim, as vezes quebra a linha cronológica de raciocínio.
 Raven não é nada que se possa comparar a Bella Swan ou Elena Gilbert. Ela é simplismente perfeita - para um vampiro. 100% preto: roupas, batom, cabelo, acessórios. É como se todo dia fosse Halloween. Mas para quem mora em cidade pequena, sabe o quanto os vizinhos tradicionalmente clássicos se incomodam com isso, e por esse motivo, a menina é totalmente solitária e deixada de lado, sendo alvo de piadinhas e brincadeiras maldosas - principalmente do playboyzinho da cidade, que até chega a causar suspeitas se todo o ódio, não é amor rejeitado. Mas, ao contrário do que também esperava, ela não é do tipo que chora, se lamenta, e é uma vítima da incompreensão. Ela revida, e se vinga (muito bem por sinal) de quem a desfaz, e enfrenta todo mundo. Tem personalidade forte e não finge estar bem para agradar, ela é o que é, sente o que sente, e não dá para trás. 
 E o principezinho, bem... prefiro que descubram. Ele é uma paixão. Mas critico que além de ele demorar pacas para aparecer, por vezes é só isso que ele faz: aparecer. Aparece e fica naquele mistério, não fala, não se move, e isso vai agoniando muito quem é curioso como eu. Assim como quando Raven, que queria tanto conhecer ele, foge mil vezes quando esses encontros acontecem. Mas quando finalmente se apresenta, ah! é de morrer.
 O livro todo é um nenenzinho, mas em meados dele você vai se decepcionando, achando que o tema ''vampiro'' era enganador, até que... 
 E a parte do revoltante, fica por conta de vocês - morrendo pra não contar -, mas claro, que é pelo rumo que as coisas tomam.
 Enfim, mal posso esperar pelo segundo volume. Atualmente são 7, sendo que o 8 vai ser lançado em maio do ano que vem! E isso não é o final. iD!!! Publica logo os outros!!!


Nanda

'

3 comentários:

Regiane Cristina S. disse...

Estou querendo ler esse livro. Quase comprei outro dia na Saraiva.

Adorei sua resenha e só me deu mais vontade de lê-lo. Parabéns!!!!

Beijinhos,

Ler e Almejar

A Guardiã disse...

Eu amo Vampire Kisses a Raven e o Alexander são demais!! Ele é muito fofo!! O livro que eu mais gosto é o Livro 5...onde a Raven se enlouquece e fica achando q pode fazer o que der na telha dela...mas não vou contar muito pra não virar spoiler!! heheheheeheh

Maria Teresa disse...

tenho o monster high e muito legal adorei